domingo, 20 de dezembro de 2009

Sorte de hoje: A estrada para o verdadeiro amor sempre tem obstáculos.

Coisa do destino que esta frase tenha aparecido aki ontem. que tenha intrigado. mas, por ter tanto me inquietado, não pude deixar de postá-la.

Eis aqui algumas palavras que não queria ler, que não quero mais acreditar [ou simplesmente, tento me ensinar que não devo aprender].
Não quero mais acreditar em amores. Acabo de assistir o filme do Caso Benjamin Button e vejo o quanto é semelhante o nosso fim. Não quero perder o meu tempo pensando em como posso ou não agir. Como devo ou não falar, andar, pensar, amar. Sim, se este verbo for real e não só utópico, então, que eu não tenha que controlar isto. Que eu possa viver, que eu possa sentir o viver. Que eu possa viver integralmente. Que eu possa ir sempre além do meu querer.

Mas, assim como todos os que aqui pairam, não quero sofrer. De novo não. Não por você.
terça-feira, 8 de dezembro de 2009
Porto Seguro

Mochilando

Bom... Estava precisando enfrentar novos ares, observar as coisas de modo diferente. Queria estar longe. Queria fugir do que me faz realista de uma fraqueza que várias eras da minha vida julguei não ter: sentimento.
Não queria saber de verdades absolutas nem de sonhos fantásticos. Parei pra sonhar cada realidade de lugar. Esses dia foram ótimos. A viagem te sido maravilhosa.

=D

Bom... Não consigo fugir do que me prende no ponto de partida, mas, consigo controlar a minha mente nas coisas que tenho mais perto. Sei das possibilidades do meu olhar, mas, não acredito mais na expectativa alheia. Portanto, vou viver aqui. Vou me procurar aqui. Vou sonhar!

Agora, vou dormir. Quem sabe não consigo te expulsar dos meus sonhos como vc me expulsou da sua vida. Quem sabe vc não enxerga que o cachorrinho pulguento que vc jogou fora é aquele que poderia te livrar de todos os males e te fazer companhia e te fazer VIVER.
Seja uma alma vivente. Você não nasceu pra vegetar essa manipulação exacerbada e tão clara. Você é livre. Liberte-se dessas cordas.
Tenho a liberdade pra te oferecer. Lembra que sou Reflexo?!
Sou reflexo da liberdade, do amor, da humildade e da paciência.

Abraço daqueles.

=]

°° O Rio de Janeiro continua lindo. O Rio de Janeiro continua sendo o Rio de Janeiro, Fevereiro e Março. Alô, alô! Aquele abraçooooo."

Uma História de Amor

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Deixa eu lembrar de você
Da maneira que eu sei lembrar
Não tente mais me convencer
Nosso amor não foi tão vulgar
Nunca esperei de você
Nem mesmo podia esperar
Que você pudesse entender
Tudo o que eu queria te dar
Um bye-bye, um tchau
É ponto-final
Mas, quem sabe um dia
Frente a Frente
A gente ainda vai se encontrar
Uma história de amor
Não acaba assim
Se não foi bom pra você
Foi tão bom pra mim
Uma história de amor
Não tem sim nem não
E nem se pode explicar
Numa simples canção
Nunca esperei de você
Nem mesmo podia esperar
Que você pudesse entender
Tudo o que eu queria te dar
O meu coração quer saber
"Por que que a gente sonha demais?"
Se ontem foi romance e prazer
Hoje amanheceu tão fullgas
Um bye-bye, um tchau
E ponto-final
Mas, quem sabe um dia
Frente a frente
A gente ainda vá se encontrar
Uma HISTÓRIA DE AMOR
Não acaba assim
Se não foi bom pra você
Foi tão bom pra mim
Uma HISTÓRIA DE AMOR
Não tem sim nem não
E nem se pode explicar
Numa simples canção
de Amor.

A vertigem

terça-feira, 24 de novembro de 2009
O amor é como diz o LuLu Santos: "primeiro é a vertigem [como em qualker paixão], logo mais vira um vício, uma intoxicação". Sim! Quem ama faz voltas intermináveis, desvios inimagináveis, corre pela tangente. Não sei definir se o fazem por medo de acertar o alvo em cheio e sangrar demasiadamente ou se por receio de errar a meta e a frustração corroer-lhes as veias.

Pelo sim, pelo não: estou vivendo como se jamais tivesse nascido.

Vejo alguns motivos pra sorrir, vejo sorrisos a me esperar, mas, vejo sonhos despedaçados e isto me deixa deveras in furious. Não queria ter motivos. Queria estar só. Queria viver assim. Mas, não me é permitido!



Eis o que me leva além do querer...
Eis o que suplanta os meus passos...
Eis ali, diante de mim o meu Pastor, o Sacrifício Perfeito, o Deus de Amor a me olhar, me velar, me suprir todas as fraquezas e me amar acima de todas as minhas falhas.

"Amar-Te mais que a
mim mesmo, amar-Te mais que tudo que há em mim. Amar-Te mais que aos mais queridos. Amar-Te e dar a vida só por TI."


"Seja adorado pra s empre, Senhor. Quero te amar como amado eu sou e em louvor me darei!"

[hora da ligação das 3horas... acho que viram!]

"Estou aqui pra ser amado e Te amar, Te olhar nos olhos e deixar-me apaixonar. Diante de Ti, pra me render ao teu amor e confessar minhas fraquezas: sou pecador. Te amar por quem não Te ama. Te adorar por quem não Te adora e Te esperar por quem não espera em Ti. Pelos que não crêem, eu estou aqui".

[Este último trecho mesclado da música serve para dois rumos: o do céu {que há em meu coração e n só acima dos meus olhos} e o da terra {que tb povoa o céu do meu coração, mas, me foge aos olhos...}]


Hora de dormir, Coração.

AMAR DÓI

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Desde o dia do VOCACIONAL SHALOM que essa profecia me segue: "AMAR DÓI". Amar dói muito mais do que qualquer um possa calcular, imaginar, estipular. Amar dói de forma tão insuportável que torna o ser humano algo maior que ele mesmo para que possa ser um ser amante. Amar é tão imensamente dorido que incomoda em lugar que não se pode chegar e que não se pode curar, confortar ou, ao menos, soprar. Amar é tão infinito que a dor não tem como compreender e a dor de quando se perde esse amor é tão incomensurável que realmente não consigo dizer.

Não existem palavras para definir o amor, a dor dele já não é parte do todo é algo extra e que reduz qualquer ser ao NADA. É um sentimento de impotência, de infrutilidade e inutileza [entenda pela eptmologia].

Dói, Pai! Dói MUITO perder algo que se ama. Dói muito amar quem não nos ama. Dói perder quem a gente ama. Dói não ter ninguém pra amar.


Espero que esse ano termine logo, confesso que estou com medo do que está por vim até 31 de dezembro de 2009.


Mas, se a vida realmente é um jogo de compensação, estou esperando pra saber qual será a recompensa por ter perdido uma irmã, uma companheira, uma alegria de viver.


Obrigada, Senhor, por ter colocado em minha vida quem me disse as melhores palavras que poderia ouvir hj. Obrigada por ser parte dela e compreendê-la no todo. Obrigada por não desistir dela, mesmo que ela já nem esteja acreditando tanto em Ti. Obrigada, Pai.


Perdão, Pai, por não ser teu servo mais exímio e tua vertente mais produtiva. Perdão por não conseguir salvar mais esta vida, por não entender o que danado estou fazendo aqui ainda.


Mas, que seja feita a vontade do Pai com o Filho e o Espírito Santo.


AMÉM.

Diz que fui por aí...

sábado, 14 de novembro de 2009

Se alguém perguntar por mim
Diz que eu fui por aí
Levando o violão debaixo do braço
Em qualquer esquina
Eu paro
Em qualquer botequim
Eu entro
E se houver motivo
É mais um samba que faço

Se quiserem saber se volto
Diga que sim
Mas, só depois que a saudade se afastar de mim

Tenho um violão pra me acompanhar
Tenho muitos amigos
Eu sou popular
Tenho a madrugada como companheira

A saudade me dói
O peito me rói
Eu estou na cidade
Eu estou na favela
Estou por aí
Sempre pensando nela

Bom... Essa música tava muito presente na minha cabeça há dias. De fato, desde uns diasinhos atrás, estou pensando mais como canta a Ana Carolina:

"Estou lembrando menos de vc
Falta pouco pra me convencer
Que sou a pessoa errada"

Não porque não acredite nas certezas que me foram dadas, mas, pq acredito na construção da felicidade no decorrer do tempo. Não pretendo pular nenhuma etapa da minha vida, como fiz há pouco.
Engraçado, AGORA começou a tocar "UM CERTO ALGUÉM - LuLu SantoS". Talvez, alguém queira encarar como coincidência, ainda acredito no REI da perfeição e de todas as certezas. Não acredito no ACASO!
Mais engraçado: aqui onde estou, liguei a net só pra ver se havia um amigo pra dar uma resposta de um assunto sério dele, mas, foi EXATAMENTE no momento que o povo entrou. Essas coisas ainda me sondam - com bem menos importância agora.

Agora, vida de viver!

E eu estou aqui pra que mesmo?! =D
quinta-feira, 12 de novembro de 2009
Frieza

Grosseria

Beleza

Dispersão

Agora, quebrou-se o cristal.

Vida nova, Camará!!!

iê, pra vc.

=P

video
terça-feira, 10 de novembro de 2009

Entendo agora CLARAMENTE o que houve. Não eram os meus erros, eram as suas vontades. Não bastaria que a perfeição me compreendesse, era necessário ser super-herói pra te satisfazer. Você não queria beber amor, queria embebedar a quem se deixou envolver por isto.

Não entendo porque a maldade de ser imensamente congelante com o sentimento alheio.

Não basta ser inteligente e sensível, ter educação e dinheiro, se vestir bem e ter ofícios, alguém que complete este ser tem que ser extraordinariamente sobrehumano. Aliás, nem isto. Isto eu já sou! Eu era...

Agora, não sei quem sou mais. Agora, nem sei mais ser!


Bastou que aquele outro rosto te sorrisse, que te antenasse a curiosidade, que te fizesse sentir utilmente objeto de prazer e pronto! É tudo tão simples, e tudo me soou tão complicado. Talvez, fosse o desejo de te fazer feliz, de te faço ver VIVER... Talvez, você realmente não queira isto. Certamente, basta existir.


Boa curtição.


Vou juntar os caquinhos desse burro Coração...

Começou o Fim


O fim começou a me perturbar enquanto ria do que sentia, do meu susto por estar tão friamente CONGELADA diante de tudo aquilo que causava medo, mas, era passagem. Alguém ainda acha que tem controle sobre mim. Não, se você pensa, ESQUEÇA. Ninguém tem domínio sobre a minha vida, minhas expectativas...

Alguém tinha que me fazer parar, alguém ia me fazer nascer. É alguém o fez.

Não imaginei que isto viria de um alguém como você, mas, castigou saber que você não era diferente das demais pessoas que me julgaram e acharam que me conheceram. Você foi só mais um que ficou na muralha da aparência distorcida. Pena! Você poderia ter sido feliz... Já era!

Eu serei feliz. Serei muito mais do que você achou que pudesse ser, muito mais do que você pode imaginar que seria capaz.

Não sou mais quente, minha natureza é gelada, extremamente GELADA. Alguém me fez lembrar disto, me fez nascer e agradeço por isto.

"Thank's a lot!"

Agora, fica a poeira lá atrás... Ficam as fotos, a viagem, as danças, o suor, os olhares, a compreensão de ter amado e respeitado TODOS OS LIMITES [penso agora q nem deveria ter sido tão assim de respeitar. Ninguém respeitou a minha dor, meu sentimento, meu TENTAR NASCER], ficam os vídeos, as tentativas cegas de tentar acertar.

Agora, o fim do começo instaura-se!

Agora começa o fim! O fim da escuridão, do me esconder. Agora sou livre, estou livre disso que chamam de amor. E se ainda não estiver de FATO [que importa?!], vou estar. Mas, só eu preciso acreditar nisto. Aquele alguém não interessa mais. Não existe! Acho até que nunca existiu...


Vida pra quem sabe o que é vida...

Medo pra quem é de medo!


Beijo pra quem é de beijo

Tapa pra quem tanto curte tapear os outros... =o]


Aqui escreve um Coração Chagado, amanhã acordará uma alma vivente. E você?! Vai dormir nessa escuridão mórbida até quando?


[...]



Pássaros de Metal

segunda-feira, 9 de novembro de 2009
Sob os pássaros haviam florestas

Diante dos olhos, puro metal

Não haviam sorrisos fáceis

Apenas, um coração temperamental


Sob razão alguma se limitava

Sobre amor algum se colocou

Viveu apenas como se existisse

E o pássaro morto da felicidade

Foi tudo o que encontrou


Pena já estar morto

- não o pássaro - o BRILHO

Pena que nunca viveu o amor

Pena estar tão livre

Como o pó que [só] nada constrói

Preso [ao mundo que criou]

Morto, pois vivo jamais se encontrou
by Coração Partido



Ainda

ainda existe casal de praça
pescador de vara
ainda há amor no fundo
ainda há cor que se devassa

e ainda existiam nuvens
e haviam passos na estrada
ainda não sabia chegar
mas, ali ainda não era lugar

e ainda haviam motivos
ainda haviam risadas
ainda haviam soluços
a vida ainda existia

logo, ali se achava o NADA
e o NADA TUDO compreendia

by Coração Partido

Era pra ser

sexta-feira, 6 de novembro de 2009
Era pra ter sido mais feroz
Veloz como o vento que passa
Furioso como os destroços que ficam

E foi!

Era pra ser felicidade
Nessa cidade sem cor
Nesses limites sem traços

E foi!

Pena quem não viu
Pena que se acovardou
Pena não ter vivido
A experiência de um grande amor

Fio..

Cortado com gilete
Serrado na navalha
Ligado no moinho

Foi...

Foi tudo de mais delicado
Foi quase tudo de melhor
Foi simples ser complicado
Mas, ainda assim foi amor.

É... Foi amor!

Então, se era pra ser
Que ao menos tenha sido no seu precioso momento
Que não tenha sido apenas fingimento
Cada pensamento compartilhado
Cada sorriso declarado
Cada beijo dividido

E que assim seja no teu dia esperado
Onde o amor capacitado
Te devora a razão e te cega as diferenças

Que seja assim quando puderdes ver quem te ama
Quando estiverdes no ponto pra se deixar amar
Pra ser feliz de verdade

Sei que tentei
Mas, tentar é o mais fácil
E não me condiciono ao mínimo

Era pra ser...

Bastava que maior fosse o querer
Que intenso fosse o prazer
Que a vontade reavivasse o teu viver

Eu quis te ver feliz
E te vi a chorar
Quis te abaçar e aconchegar tua felicidade
E te vi partir sem olhar para trás
Eu te amei
E isso não muda JAMAIS.

É... Era pra ser!

by Coração Partido
terça-feira, 3 de novembro de 2009




Quando não há mais o que dizer
Quando o melhor é esperar
Então, pra minha vida não parar
Amo-te ao caminhar.
Espero o teu tempo cauteloso
Esmero o teu jeito caprichoso
Quero mais que tudo o zelo amistoso
Do teu amor mais desmantelado.
by Coração Partido

sábado, 31 de outubro de 2009

O que é que se há de fazer?
Sobe na prancha e ripa, afinal, foi pra isso que vc entrou
E não vai querer sair correndo como se pudesse voar, né?
Agora, deslancha nesse paraíso
O fim vem pra todos
A diferença é como vc aproveita o que te é dado antes disto.
Não olhe para o que vai te derrubar
Enxergue tudo o que te cerca
Há um paraíso a ser explorado
Agora, é encher o peito, remar e alavancaaaaar!!!

Começo novo, hum...

Sugestão de vinho?
Não.
Sugestão de sobremesa?
Não.
Sugestão pro começo?
Hum...
Sugestão pro fim?
Amor!

by Coração Partido

Porque eu sei da dor...

sexta-feira, 30 de outubro de 2009
Sei que a dor me cerca zombeteira
Esperando qualquer ladeira
Ou tombo similar

Sei que tudo tenta me derrubar
E as asas que me protegem
São peneiras sustentando o ar

Não sei se vou saber viver
Mas, sei que não vou me esconder
Não sei ser diferente de mim
Mas, mesmo nesse escuro gelado
Hei de sobreviver

Escuridão
Dor
Agonia
Coração
Fraqueza
Melancolia

Solidão
Desespero
Desapego

Escanteio
Amor
Desmantelo

by Coração Partido

Primeiros passos

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Sempre pensei que voltar a postar sentimentos seria retornar a um vício antigo, ao ponto de partida. Pensei que isto seria tão irrelevante quanto seguir na cegueira e desobediente a quem me guia.

Ontem o meu coração chagado palpitou livre de rancores, apenas fagulhas e vestígios de mais um dia em que meu âmago foi posto à prova.

Lembro quantos tiros levei pelas costas e como dói o meu mísero coração. Alguns nem acreditam mais que ele ainda existe. Nem eu acredito direito.

Às vezes, creio que ele é um atípico apêndice... Se eu extrair ninguém nem nota. O meu vazio me afaga, a solidão me nina e eu vou ser livre dos pesadelos humanos novamente.


=]


"Ah, Coração... se apronta pra recomeçar!!!"